Registrador de Velocidade Suprema SF−002

O SF−002 é um equipamento para fiscalização de veículos automotivos em rodovias ou em vias urbanas. Possui múltiplas funções, registrando excessos de velocidade, paradas sobre faixa de pedestres, e avanços de sinal vermelho. O sistema do SF−002 é totalmente computadorizado, otimizando o trabalho de fiscalização através de um meio incontestável de prova que é a fotografia.

Aprovado pelo INMETRO através da portaria n° 071 de 20 de maio de 2003, o Registrador de Infrações Fixo SF−002 da Suprema tem a melhor relação custo/benefício para registro de infrações no mercado. índices de eficiência da ordem de 90% suplantam praticamente todos os concorrentes.

Capacidade para fiscalização:

− 04 faixas de rolamento, para excesso de velocidade;

− 03 faixas de rolamento, para avanço de sinal vermelho e parada sobre a faixa de pedestres, simultaneamente com fiscalização de excesso de velocidade.

O SF−002 é um equipamento versátil criado para atender a demanda de fiscalização nas condições de trafegabilidade mais adversas possíveis, apresentando um índice de aproveitamento de imagens superior a 90% em período diurno e noturno.

Possui como funções opcionais o reconhecimento automático de placas através do algoritmo de OCR (Optical Character Recognition), além de transmissão on−line dos dados para a central de processamento.

Fiscalização Eletrônica de Velocidade

Diz−se que o excesso de velocidade causa cerca de 50% dos acidentes de trânsito do Brasil.

A melhor forma de diminuir o número de acidentes de trânsito é a conscientização. Entretanto, faz−se necessário do uso de medidas mais contundentes para conter os motoristas mais apressados.

O controle de velocidade através de registradores eletrônicos se mostra como a solução mais eficiente para prevenção de acidentes. As reduções no número de acidente são significativas, tornando o trânsito mais seguro em todos os pontos fiscalizados.

Reconhecimento Automático de Placas

A função de reconhecimento automático de placas de veículos trabalha em sistema on−line, e possui diversas formas de utilização.

Cada veículo que passa pelo radar tem sua placa lida, e comparada com um banco de dados. Caso a placa lida faça parte do banco de dados consultado, o sistema pode tomar várias medidas, como enviar um e−mail, um torpedo para celular, disparar um alarme, ou gravar um arquivo.

Um uso típico é a blitz eletrônica, para veículos com IPVA vencido. Caso o veículo que passou pela via (no radar) apresente algum débito ou irregularidade, automaticamente o sistema emite um alarme, informando à equipe da Blitz (que estará localizada algumas centenas de metros à frente) para que realize a abordagem daquele veículo.

Barreira Eletrônica

Criada a partir do excelente desempenho do SF-002 na fiscalização de trânsito, a barreira eletrônica – popularmente conhecida como lombada eletrônica − da Suprema Sistema Viários é um equipamento robusto e versátil concebido com a finalidade de educação para o trânsito.

Possui display numérico desenvolvido com o uso de LEDs de alta intensidade luminosa para registro de velocidades desde 10Km/h até 199Km/h. Possui também sistema de transmissão de dados on−line para a central de controle de operações.

Capacidade de fiscalização de até 04 faixas de rolamento no mesmo sentido com fixação do display em pórtico, ou em sentidos contrários com fixação do display em totem, apresentando um índice de aproveitamento de imagens superior a 90% em período diurno e noturno.

Radar Estático

Equipamento portátil de fácil montagem e fixação em tripés. Um excelente equipamento para monitoramento de diversos pontos em uma mesma cidade. Além da medição de velocidade, o equipamento estático da Suprema Sistemas Viários possui as funções de contagem volumétrica, identificação de veículos por porte e detecção de irregularidades de circulação.

Com a capacidade de monitoramento de 02 faixas de rolamento simultaneamente em mesmo sentido ou sentidos contrários, o radar estático é montado com materiais leves e resistentes a fim de otimizar o trabalho de montagem de desmontagem e facilitar o deslocamento do mesmo pelo operador.

Software para Gerenciamento de órgãos de Trânsito – GERTRAN

O DENATRAN tornou obrigatória a municipalização do trânsito pelos municípios. Para auxiliar os municípios a gerenciarem as infrações registradas pelos agentes de trânsito e registradores eletrônicos, bem como acompanharem o andamento de cada processo, recursos, pagamento das infrações, e outras informações, a SUPREMA desenvolveu o GERTRAN.

Trata−se de um software de gestão, para autarquias de trânsito, que condensa e gerencia todas as informações a respeito das infrações do trânsito de uma ou mais cidades.

Além da autoridade para fiscalizar e autuar, os órgãos de trânsito devem oferecer aos infratores ampla defesa, além de gerenciar todos os dados de cada infração de forma organizada, com absoluta segurança dos dados.

Todo o processo de julgamento e andamento de processos de defesa precisa oferecer segurança e transparência. Com o GERTRAN todas as informações podem ser disponibilizadas para consulta diretamente pela internet.

O sistema é totalmente amigável, e pode se comunicar e integrar−se a todos os bancos de dados do território nacional.

Tarefas simples, como a liberação de blocos de multas para agentes de trânsito, até o complexo acompanhamento de recursos da JARI ou CETRAN, ficam extremamente fáceis com o uso do GERTRAN.

São dezenas de relatórios gerenciais e operacionais (todos acompanhados de gráficos), obtidos a partir de multas de trânsito registradas por agentes de trânsito (talões em papel ou palmtop), e por registradores eletrônicos (com foto). Novos relatórios podem ser criados a qualquer momento, pelos usuários do sistema.

O GERTRAN Oferece também relatórios estatísticos de frotas de veículos, relatórios bancários, e acompanhamento de envio de notificações e imposição de penalidade pelo serviço de entrega.

Através do módulo de atendimento ao público, o sistema fornece as ferramentas necessárias para recebimento de recursos em primeira e segunda instância, baixa manual de multas, controle de andamento de processos, cadastro de mandado de segurança, dentre outras funcionalidades.

O sistema permite ainda a emissão de boletos bancários (de acordo com o padrão da FEBRABAN), emissão de notificação de penalidade, emissão de certidão negativa de débitos decorrentes de multas de trânsito, e ainda a inscrição de débitos de trânsito na divida ativa do município.

DESTAQUE: SF−002
DESTAQUE SF-002